Dia de S. Martinho, dia da castanha

No blog Acushla continuamos o capítulo dedicado aos alimentos da época. E no dia de S. Martinho nada melhor do que falar na castanha, a rainha deste dia e de todo o mês de Novembro (e talvez de toda a estação).

Embora a castanha seja um fruto, a sua composição nutricional, particularmente o seu conteúdo em amido, fazem com que na culinária esta se possa assemelhar a alimentos pertencentes ao grupo dos cereais e tubérculos, como a batata.

Castanha

Efectivamente, relatos da vida conventual na idade média e também da alimentação diária da população nos períodos subsequentes (séculos XVII e XVIII) mostram que castanha figurava em diversos pratos e receitas, ocupando por vezes o lugar da batata e até do pão.

Embora estes costumes se tenham perdido no tempo, seria nutricionalmente uma excelente opção trazê-los para os dias de hoje.

A castanha apresenta uma composição nutricional bastante apreciável, sendo, por exemplo mais rica em vitaminas e minerais do que o a batata e o arroz. Nas vitaminas destacamos a vitamina C (tendo por isso um considerável poder antioxidante, geralmente menosprezado) e vitaminas do complexo B (particularmente ácido fólico) e nos minerais o potássio, o cobre e o manganésio.

Adicionalmente, distingue-se na castanha o seu conteúdo em hidratos de carbono e também em fibra sendo, por outro lado, pobre em gordura e menos calórica do que alguns frutos gordos, como a noz e amêndoa.

De forma quase complementar aos seus benefícios em termos nutricionais, a castanha é  também um alimento muito versátil na culinária. Podemos optar por comer apenas as castanhas cozidas ou assadas, ou então incorporá-la nos mais variados pratos doces ou salgados. Neste ponto, será de referir que a castanha e a farinha de castanha são isentas de glúten e que como tal são uma opção a ter em conta pelos doentes celíacos.

Para finalizar atrevêmo-nos a reformular um provérbio tradicional português:

“Castanhas boas e vinho fazem as delícias de todo o Outono e também do S. Martinho.”

 

Inês Pádua

Nutricionista

 

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta