Dieta Mediterrânica e os benefícios para a saúde

A Dieta Mediterrânica, património cultural imaterial da humanidade e espólio das populações da bacia do mar Mediterrâneo e de outros países produtores e consumidores de azeite (como Portugal) é um modelo histórico, cultural e de saúde.

Efectivamente o padrão alimentar mediterrânico é visto como um modelo equilibrado e completo, que se associa a um estilo de vida saudável e à promoção da qualidade de vida.

Acushla - Azeite Virgem Extra

Os primeiros estudos relativos à relação entre a dieta mediterrânica e a saúde remontam às décadas de 40 e 50 do século XX, quando investigadores norte-americanos observaram que na ilha de Creta, na Grécia, a esperança média de vida da população adulta era bastante maior do que na América do Norte, apesar dos acessos a cuidados de saúde e condições de vida serem mais precários.

Adicionalmente, observaram ainda uma menor incidência de mortalidade e morbilidade por doença coronária e cancro comparativamente ao Norte da América e da Europa.

Hoje, e após anos de investigação, este padrão alimentar, devido às suas propriedades antioxidantes e imunomoduladoras, consolidou-se como protetor da doença cardiovascular, sendo frequentemente referidos os seus possíveis benefícios na redução do risco de hipertensão arterial, aterosclerose e enfarte.

Contudo, a dieta mediterrânica apresenta também benefícios no que concerne a outras doenças como a obesidade (o estilo de vida baseado em padrões mediterrânicos parece promover a perda de peso e a manutenção de um peso saudável), alguns tipos de cancro, a diabetes tipo 2, as doenças neurodegenerativas (como Parkinson e Alzheimer), a demência (estudos têm associado esta alimentação a uma redução do risco de défice cognitivo e demência), a artrite reumatoide e a asma.

Neste último ponto, será importante referir um estudo português liderado pela investigadora Renata Barros que concluiu que a dieta mediterrânica reduz em cerca de 80% o risco de os asmáticos terem a doença mal controlada.

De relembrar que a dieta mediterrânica está assente na trilogia azeite, pão e vinho à qual se associam os hortícolas e os frutos, as leguminosas e os frutos secos, naquele que é um verdadeiro cocktail de nutrientes.

Assim, tendo em conta todos os benefícios descritos e sendo Portugal, como disse Pequito Rebelo, “mediterrâneo por natureza, atlântico por posição”, é imperativo respeitar e promover esta herança.

 

Inês Pádua – Nutricionista
0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta