O Lugar do Azeite na Alimentação do Atleta

A alimentação influencia significativamente o rendimento e também a recuperação desportiva. Assim, e dada esta influência marcada e o facto de o corpo ser a ferramenta de trabalho de um atleta, uma alimentação correcta e adaptada aos objectivos desportivos torna-se fundamental.

O aconselhamento adaptado e individualizado é particularmente importante para atingir e manter uma composição corporal adequada e também para suprir as necessidades decorrentes do tipo de desporto, e consequentemente do tipo de treino, e também no calendário de competições.

Ainda que, com o devido aconselhamento e utilização correcta, alguns suplementos nutricionais possam ser utilizados, é possível através de uma alimentação energeticamente adequada, diversificada e completa, atingir a totalidade das necessidades nutricionais de um desportista, não devendo de forma alguma o uso de suplementos ser utilizado para compensar escolhas alimentares inadequadas.

Dentro da alimentação de um atleta, ou de um individuo que pratique desporto de forma recreativa procurando manter um estilo de vida saudável, todos os nutrientes têm o seu papel dentro do que está preconizado, sendo errada, por exemplo, uma alimentação exclusivamente assente em proteína ou completamente sem gordura.

 

Acushla Sport

O PAPEL DO AZEITE

A gordura (ou lípidos), tal como todos os outros nutrientes, é essencial para o nosso organismo assegurando funções vitais. No caso dos atletas a gordura deverá corresponder a mais de 20% do valor energético total1, não diferindo este valor do que é recomendado para a população em geral (20 a 35% do valor energético total)2.

A gordura é fonte e reserva de energia no nosso corpo e também é o meio de transporte das Vitaminas A, D, E, e K que são lipossolúveis (ou seja, solúveis em lípidos) e imprescindíveis. Quimicamente, a gordura divide-se em saturada, monoinsaturada e polinsaturada, sendo o consumo das duas últimas aconselhado relativamente à primeira.

É precisamente no grupo das gorduras monoinsaturadas que encontramos o azeite, que tem sido aclamado como a gordura de eleição para a nossa alimentação, cru ou levemente cozinhado.

 

De facto, para além dos inquestionáveis benefícios para o nosso paladar, o conteúdo em ácido oleico, com benefícios na redução dos níveis de colesterol total de LDL (o colesterol “mau”), aumento do HDL (o colesterol “bom”) e dilatação dos vasos sanguíneos e também em vitamina E e polifenóis, responsáveis pelo perfil antioxidante do azeite, conferem ao azeite um papel importante na protecção cardiovascular, almejada quer por atletas quer por não atletas.

Posto isto concluiu-se que, sendo atleta ou não, ao preferir o azeite, dentro das quantidades recomendadas (não se esqueça!), trará ao seu prato e à sua vida uma perfeita junção de esses: … sabor e saúde!

 

 


1 Thomas, D.T., K.A. Erdman, and L.M. Burke, Nutrition and Athletic Performance. Medicine and Science in Sport and Exercise, 2016. 48(3): p.543-568.

2 Institute of Medicine, Dietary reference intakes for energy, carbohydrate, fiber, fat, fatty acids, cholesterol, protein, and amino acids (Macronutrients). 2005, Washington, DC: The  National Academies Press.

 

Inês Pádua (Nutricionista)
0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta